Prefeitura deve receber R$ 1 bi de empresas de ônibus

O Tribunal de Contas do Município (TCM) de São Paulo condenou nesta quarta-feira, 29, que 2 consórcios de ônibus devolvam R$ 1 bi aos cofres públicos por irregularidades cometidas.

 

Os consórcios em questão são a Unisul (que atende a Zona Sul) e a Plus (que atende a Zona Leste). As principais irregularidades apontadas para as 2 empresas são: não realização de investimentos previstos, remuneração de forma diversa da estabelecida, uso de veículos com mais de dez anos de fabricação e não disponibilização de pelo menos um ônibus adaptado por linha para acesso de pessoas portadoras de deficiência. As auditorias que municiaram as decisões do TCM foram realizadas entre setembro e dezembro de 2006.

 

A Unisul mantinha à época 185 ônibus com mais de 10 anos de idade, o que é proibido por contrato com a Prefeitura.

 

Cabe recurso por parte dos consórcios.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

4 Comentários deste post

  1. Consorcio Unisul, composta pelas empresas Viação Cidade Dutra 6 1xxx, Viação Tupi Transportes, 6 2xxx, e Viação Paratodos(na epoca de 2006) 6 3xxx.
    Pelo que eu lembre, em 2006, realmente, as acusações são verdadeiras. onibus adaptado era raridade, tanto que a maioria que roda ainda de ano 2006 e 2007, não tem elevador, apenas o lugar do cadeirante, justiça lenta, quase 11 anos depois, vão cobrar essa multa, isso se as empresas nao recorrerem, ai complica sempre pro lado do usuario que mais sofre nesses onibus lotados.

    jildinei / Responder
  2. Referente a Plus tem ônibus velhos ainda aqui rodando na ZL, não são todos mas tem muitos sim, só que nas periferias tem muito pau velho rodando ainda, alguns já deveria ter dado baixa, sem contar intervalos ridículos de certas linhas, como a 2522 por exemplo, vergonha.

    Rodrigo Santos / Responder
    • a licitação ta ai nessa enrolação, as empresas estão com medo de comprar uma porrada de ônibus e depois descobrir que nao pode rodar, ou perder a licitação, e etc. enquanto fica assim, quem sofre é a população, que anda em onibus velhos, com 7 ate 11 anos, sem ar-condicionado, ou carros ruins, sem elevador, ou aqueles onibus PBC(piso baixo central) que é uma porcaria.

      jildinei / (em resposta a Rodrigo Santos) Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*