Governo do Rio pretende expandir metrô até o Recreio

Mesmo com uma crise econômica e fiscal que abrange todo o Estado, o Governo do Rio de Janeiro planeja tirar do papel uma expansão do Metrô Rio que chegaria até o Recreio, partindo da estação Jardim Oceânico, da linha 4, na Barra da Tijuca. Hoje, a obra da estação Gávea, da mesma linha, está com as obras paradas por falta de verbas.

 

Conforme reportagem da TV Globo, O governador Luiz Fernando Pezão e o prefeito Marcelo Crivella discutem buscar ainda este ano no mercado imobiliário os recursos necessários para a obra de expansão. A operação que está sendo elaborada prevê a venda de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs), que permitirão a construção de prédios no entorno das avenidas das Américas e Ayrton Senna com gabarito acima do previsto em lei, além do acréscimo de pavimento em edifícios existentes. O aumento em discussão é de até um andar e meio. O dinheiro arrecadado iria para a linha.

 

A nova linha passaria por debaixo da Av. das Américas e o tatuzão, que foi usado na linha 4 e hoje está parado na obra da estação Gávea, seria utilizado para cavar os túneis.

 

“A obra será pelo canteiro central, com pouca desapropriação”, diz Pezão, explicando que a operação dos Cepacs neste caso seria semelhante à do Porto Maravilha, cujo dinheiro arrecadado foi investido em obras de infraestrutura na região.

 

O secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira, disse que a obra seria em 2 partes; 5 estações até o Terminal Alvorada e 19 até o Recreio. Todo o trecho tem aproximadamente 20 km.

 

“Pelos estudos conceituais, são cinco estações do Jardim Oceânico ao Alvorada, e o restante até o Recreio. A última estação ficará depois da Avenida Glaucio Gil. A obra é uma linha reta, passando por baixo das Américas” — conta o secretário. — “Esse projeto não tem o grau de complexidade da Linha 4 (Ipanema-Barra) devido à menor quantidade de prédios no entorno”.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

4 Comentários deste post

  1. Falar é uma coisa, fazer é outra, ainda mais com esse governo picareta e incompetente do Rio, que não é muito diferente do de outros Estados. Em todo caso, acho que não precisaria de tantas estações assim, o BRT na Avenida das Américas já faria esse papel. Fazer esse monte de estações só atrasaria essa obra, se é que eles a iniciarão de fato

    Gapre / Responder
  2. Tem que planejar, mesmo não conseguindo fazer, é um passo a frente.Um bom planejamento é o primeiro passo para uma meta estabelecida.A Transposição do Rio São Francisco foi planejada por D.Pedro, depois pelos Militares, FHC e a Obra começou no governo do lula e o Temer está terminando Canal Leste e o Canal Norte.

    Felix / Responder
  3. Governo do RIO não paga nem salário .. kkkk

    Jurandir / Responder
    • Acho difícil isso acontecer,mais vamos prestar atenção no que lêem né pessoal! O texto não diz que o GOVERNO vai arcar com toda obra,seriam venda de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs).isso pode ser feito em todo País basta a prefeitura se enteder bem com o governo do Estado.Quem está em crise é o Estado não a cidade do Rio.

      MARCELOOLIVEIRA / (em resposta a Jurandir) Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*