Governo de SP tem atrasos em todas as linhas metroviárias

Após reportagem de ontem, 22, sobre as entregas previstas do Metrô para este ano e o próximo (relembre aqui), o jornal Folha de São Paulo fez hoje, 23, uma reportagem de destaque focando os atrasos para entregar a expansão metroviária. Mais uma reportagem que não é novidade para os leitores do Via Trolebus mas vamos aqui comentá-la.

 

O Governador Geraldo Alckmin, em campanha de 2010, disse que entregaria todas as estações da linha 4 – amarela e 5 – lilás até o fim daquele mandato, que se encerrou em 2014. Também havia previsto entregar a primeira fase do monotrilho da linha 17 – ouro.

 

A conclusão da linha 4 – amarela deve ficar somente para 2019, já em outra gestão. Somente a estação Fradique Coutinho foi entregue em 2014. As estações Oscar Freire e Higienópolis – Mackenzie serão entregues este ano, São Paulo – Morumbi em 2018 e Vila Sônia em 2019. Em campanha, o governador já havia prometido levar o ramal até Taboão da Serra, o que agora não há nem previsão. Um dos motivos pelo atraso foi a rescisão de contrato com o consórcio que tocava aobra. Uma nova licitação levou quase 1 ano. Hoje, aparentemente, parece que as obras estão em ritmo avançado.

 

Na linha 5 – lilás, somente a estação Adolfo Pinheiro foi entregue em 2014. As demais, com exceção de Campo Belo que fica para 2018, devem ser entregues este ano.

 

A linha 6 – laranja, que ligará Brasilândia a São Joaquim, estão com as obras paradas desde o ano passado. A linha é tocada pela iniciativa privada e não conseguiu financiamento junto ao BNDES. O Governo do Estado deu prazo até junho para que as obras voltem. Não deve ser entregue antes de 2021.

 

Outro imbroglio é o monotrilho da linha 15 – Prata que deveria chegar a Cidade Tiradentes. Agora, caso concretizada a última promessa, deve chegar só até São Mateus ano que vem. Neste caso, os trabalhos chegaram a ser interrompidos por erros de projeto. Descobriu-se, com as obras em curso, que não era possível perfurar o solo para fincar a estrutura de estações na região da av. Luiz Ignácio Anhaia Mello em locais que já haviam sido desapropriados. Foi preciso paralisar as obras, com gastos adicionais e atrasos, para desviar essas galerias de água e avançar no monotrilho.

 

No caso da linha 17 – ouro, empreieiras que tocavam a obra pararam a obra no meio. A maioria delas envolvidas na Lava – Jato. Depois de um tempo, novas contrutoras retomaram as obras porém a parte que passa pela Marginal Pinheiros e a estação Morumbi continuam paradas. Havia a promessa da linha chegar a Paraisópolis e ao estádio do Morumbi porém não há mais prazo.

 

Prometidas para 2020, tanto a linha 6-laranja como a expansão da linha 2-verde até Guarulhos já não têm mais data certa de entrega, pois os trabalhos foram suspensos em razão de dificuldades no atual cenário econômico.

 

A linha 18 – bronze, por monotrilho, que ligará a estação Tamnaduateí ao ABC, também será tocada pela iniciativa privada. Neste caso, o problema está do lado do Governo do Estado que é responsável pelas desapropriações e também nao conseguiu verba junto ao Governo Federal. O consórcio, que assinou o contrato em 2014, espera o desenrolar deste tema para começar as obras.

 

A reportagem ainda lembra que algumas linhas projetadas caíram no limbo como as linhas 19-celeste (Campo Belo – Guarulhos) , 20-rosa (Lapa – Moema) e 23-magenta (Lapa – Dutra) do metrô, cuja construção constava do Plano Integrado de Transporte Urbano 2025.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

41 Comentários deste post

  1. #chupaJurandirEdJosh e todos os tukanetes anencéfalos. 2090 tá chegando, até lá o Imperador Santo entrega alguma dessas linhas, ahahahhahhahahh. Cambada de otários

    Gapre /
  2. É um erro de todos aqui:

    – Da população, que é conservadora no voto (e no fundo corrupta também). 30 anos do mesmo partido já está algo irritante. O pior é pensar que ano que vem o risco deste partido voltar ao poder é enorme, enquanto os outros partidos não fazerem um bom nome.

    – Do governo, que fala muito e esquece que faz pouco. Por mais que é compreensível que há toda uma série de problemas, eles só falam do lado positivo e esquecem do lado negativo das situações.

    – Das empreiteiras, que veem nos governos “dinheiro infinito”. E em troca temos isso tudo.

    – Dos funcionários da empreiteira, que preferem dar “cantadas de pedreiro” à trabalhar de forma justa.

    – Da Justiça, injusta, lenta, amarga, seletiva.

    – Dos “istas”. Que amam xingar o outro só porque deu errado o que eles atacam, e amam mais ainda xingar o outro porque o outro lado deu certo. Os istas são extremistas que pensam que o mundo deles mental é o perfeito.

    Anonimato /
    • Engraçado que os únicos “istas” que vc ataca aqui somos eu e o Renato. Por que vc não ataca outros “istas” como os que eu mandei chupar no meu comentário anterior? Hipocrisia?

      • Cara, vocês todos aqui são hipócritas, não é eu apenas. Então simplesmente apresente fatos, questione fatos, e observe a partir dos fatos, e não faça torcida. É simples.

        Senão é um Paulo Gil “busão e paixão”.

    • Ué, que incoerência heim! Se o PSDB está a tanto tempo no Governo de São Paulo é por dois motivos, boa Gestão e porque não teve outro nome melhor.Acredito que em 2018 o nome é o João Doria.Já pensaram se o Estado de SÃO Paulo caisse nas mãos daque partido que quebrou o Brasil, a Petrobras e os Fundos de Pensão? Deus teve Misericórdia do povo Paulista.

      • nao coloque os nomes de Deus nessa sujeira toda.

        Alexandre i / (em resposta a Felix)
      • Até que iria ser ~bom~ cair nas mãos desse outro partido. Vide o Metrô na Bahia, obras entregues rapidamente.

        • O Metrô de Salvador só andou depois da entrada do ACM Neto na Prefeitura, antes estava nas mãos do Estado PT e estava emperrado, com acerto Prefeitura Estado conseguiram privatiza-lo, a empresa CCR a mesma da Linha 4 Amarela assumiu, porem o Metrô de Salvador ainda não atingiu os 23 Kms que serão inaugurados neste ano e no ano vindouro.O Metrô de Salvador ainda está no Prejuizo, sem vontar que todo ele é via superfície muito mais simples para construção, seria uma CPTM.Não tentem comparar coisas diferentes que não dá certo.

      • Covas foi bom. A primeira gestão do Alckmin continuou o trabalho do Covas – e só. Veio Serra e aí começou o marasmo. Depois Alckmin de novo e mais marasmo. O que eles fizeram não foi nada mais que a obrigação. Simples.
        Se quer um elogio, deveria ter feito além. Não foi feito “além” pelo bem. Vide denúncias de desvios e superfaturamentos. Vide o atraso do Rodoanel.

        Dória já falou que não quer nem saber de ser governador – só quer provar para si mesmo e para os outros que é um bom prefeito, e isso só vamos ter o resultado em 2020. Deveria analisar melhor antes de “levantar bandeira” e ser mais um ista.

    • Concordo com tudo. Mas não é culpa do voto conservador. Sou conservador mas não apoio o PSDB. Apoio apenas políticos que “prestem”.

    • Olha PMDB e PT beleza colocar na lista, fora o PSDB, agora outros partidos não tiveram chance em SP não.

  3. Não adianta os MAVs petistas virem aqui para xingar o atual governo do estado que é molenga sim, mas com o PT aqui no estado seria pior assim como foi uma catástrofe para o país. O Partido Terrorista aqui não entra, não adianta ficarem dando chiliques idiotas e espernearem, em 2018 vão perder mais ainda porque o populismo porco e ridículo do Lula não presta e ele também é autoritário, amante de ditadores, ladrão e vagabundo e nenhum petista governará o estado de São Paulo, nenhum e não adianta gritar, xingar e chorar.

    Celso Jorge Aguiar Amaro /
  4. O metrô de Salvador teve as obras iniciadas em 2000. Inaugurou em 2014. 14 anos!!! Não tento estabelecer os governos paulistas como exemplo de gestão de transporte público (qual governo no Brasil, em qualquer esfera, o seria???). Mas o caso do Metrô de Salvador, que eu já vi ser citado diversas vezes em comentários de matérias deste VIaTr…, está longe de ser exemplo. Que cresça e floresça, mas que os fatos não sejam ignorados por conveniência ideológica.

    Rômulo /
  5. Esse Grape tem problemas ….

    Jurandir /
  6. Você está certo: Isso não é novidade.
    Ainda bem que vou sair de Sampa.

    Arthur Lira /
  7. Não vou discutir aqui, porque pra mim isso não e novidade, esse povo que sempre votou no Alckmin, acho que nunca foi roubado em SP, já que não tem segurança publica, nunca usou o SUS, já que faltam médicos em SP, ou nunca pegou essas linhas sucateadas e demoradas da EMTU, ou ate problemas ridículos diários no Metro e CPTM, só pode.

  8. Convida ela para andar em uma das 19 melhores estradas dentre as 20 do país.
    Convida ele para ir a um poupa tempo
    Convida ele pra ir ao AME
    Convida ele para no novo detran …

    Esse governador não é nenhum grande gestor, mas é o que existe de melhor no Brasil hoje.

    Jurandir /
    • Convida ele para andar no melhor Metrô do Brasil sem um tostão do desgoverno federal.

    • Não fez nada mais que a obrigação. A se pensar que:
      – As 19 “melhrores estradas” também são as mais caras e as vezes as mais congestionadsa.
      – O poupatempo hoje é tão burocrático quanto na época que não existia. Filas de espera enorme, regras que dificultam atitudes de quem mora em cidades que não tem este tipo de equipamento, além do famoso “criar dificuldades para vender facilidades”.
      – O AME tem uma fila de espera gigantesca, médicos enrolando e pacientes agonizando.
      – Novo Detran, velhas maracutaias. Uma hora não duvido que vão abolir as CNHs e pedir para que todo mundo refaça a habilitação.

      Este governador já deu o que tinha que dar. Tá na hora de mudar.

  9. Com a crise econômica que a Dilma e o PT jogaram o país, e com a dificuldade de crédito gerado pela baixa classificação dada pela Secretaria do Tesouro Nacional, sem justificativa, fica impossível manter os investimentos. Mesmo assim, São Paulo é o único Estado que continua a fazer grandes obras como a expansão da malha metroferroviária. Se o governo federal ajudasse e se não tivesse a crise econômica, a maioria das obras já estariam prontas.

Deixe uma resposta