Acessibilidade nas estações da CPTM fica para 2020

A CPTM prorrogou com o Ministério Público Estadual um acordo onde prevê que todas as estações devam ter acessbilidade garantida para 2020. Hoje, das 91 estações existentes, 50 estão adaptadas.

 

O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)  anterior, assinado em 2012, previa que todas estações estariam adaptadas até dezembro de 2014. Na época, 38 estavam já com acessibilidade.

 

A CPTM diz que ficou aguardando recursos do PAC da Mobilidade para cumprir o TAC, mas que, “com a demora na liberação dos recursos prometidos pelo governo federal, iniciou as tratativas com o Ministério Público visando prorrogar o prazo”.

 

“No início de janeiro, o Ministério das Cidades publicou portaria excluindo o projeto de modernização das estações do PAC. Agora, a CPTM busca novas fontes de recursos financeiros para a modernização dessas estações”, afirma a estatal.

 

Neste ano, 7 estações já devem contar com a acessibilidade sendo 4 já com obras em andamento: Quitaúna, Jardim Belval e Jardim Silveira, na Linha 8-Diamante, e Engenheiro Goulart, na Linha 12-Safira.

 

A CPTM lembrou ainda que, mesmo que nem todas estações já estejam com a acessbilidade plena, “todos os empregados das estações estão habilitados para auxiliar pessoas com deficiência durante o deslocamento nas dependências da companhia”.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

2 Comentários deste post

  1. Só seria bom se os funcionários realmente ajudassem, e a gente não precisasse ter que decorar o caminho e resar para não cair em alguma via ou ser derrubados em alguma delas por usuários olhando o celular. que pena que o ministério público permite esses acordos e que eles podem levar à mortes em estações de trem.

    Leonardo Gleison / Responder
  2. Novidade?

    Rodrigo Santos / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*