Descartada greve do Metrô nesta quinta, 23

Em assembleia nesta quarta, 22, os metroviários descartaram entrar em greve nesta quinta, 23. Uma nova reunião está marcada para a semana do dia 6 para uma nova análise de paralisação.

A categoria quer que o Metrô pague a participação dos resultados de 2016.

Nesta quarta a estatal ofereceu pagar metade em março e a outra metade em setembro. A proposta não agradou o sindicato.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

7 Comentários deste post

  1. Pelo menos ne

    Rodrigo Santos / Responder
  2. Tinha que fazer greve contra essas malditas concessões, o Metro faz tudo, constroi linhas, compra os trens e por fim da de mão beijada a iniciativa privada.

    Felipe / Responder
  3. Pro movimento não seria interessante uma greve antes do carnaval, ia parecer aos olhos da população que eles queriam folgar, e não protestar. Mas considerando a situação financeira do metrô, vejo que a greve vai ser inevitável. Que o metroviários tenham o bom senso de, pelo menos, manter parte dos serviços funcionando, fazendo sempre a ressalva de que greve que não afeta o usuário não teria nem razão de existir.

    Guilherme / Responder
  4. por que eles não liberam os bloqueios? é uma outra forma de fazer protesto

    haroldo / Responder
    • Porque querem saber de si mesmos, simples.

    • haroldo, concordo plenamente com a dua ideia de catraca livre, mas algumas pessoas bizarras daqui do site iriam defender piamente a alta cúpula do metrô falando que os coitadinhos levariam prejuízo com isso. Pra eles, o povo pode se prejudicar, mas a direção do metrô ou os empresários de ônibus não.

      Gapre / (em resposta a haroldo) Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*