Falhas notáveis crescem no Metrô pelo 3º ano seguido

O número de panes consideradas notáveis cresceu na malha administrada pela Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô. É o que revela um levantamento feito pelo site UOL, com base na lei de acesso à informação.

O número de ocorrências deste tipo, quando o sistema para por mais tempo que uma simples falha, subiu passando de 71 em 2013 para 73 em 2014, 76 em 2015 e 78 entre janeiro e outubro de 2016.

Nos dez primeiros meses de 2016, a linha com mais problemas desse tipo foi a 3-vermelha, com 30 panes. Em seguida, está a 2-verde, onde houve o registro de 23 falhas. Já a linha 1-azul, registrou-se uma queda no total de panes, de 29 para 19.

O Metrô, por sua vez, diz que a substituição das frotas é determinante para este crescimento. Segundo a companhia, em nota ao jornal, “requer acompanhamento técnico em seu período inicial de operação”. “Quanto mais novo for um trem,maior será o número de ocorrências apresentadas justamente porque equipamentos novos passam por uma fase controlada de estabilização de desempenho até alcançarem sua máxima eficiência”.

 

 


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

15 Comentários deste post

  1. Ai pergunto, novidade a linha 3 ser a primeira? Não vou nem escrever um texto e perder meu tempo, só tenho a dizer que e uma vergonha, e CBTC nada.

    Rodrigo Santos / Responder
  2. Então deixa eu ver se entendi, quanto mais novo o trem mais vezes ela vai quebrar, é isso? É algo Jenial…

    Eduardo Alves / Responder
  3. Daqui a pouco vai ver meia dúzia de perfil fake dizendo que São Paulo está entrando no trilhos e bla bla bla, no final da história o cidadão não aguenta mais ser tratado como otario !!!

    Rafael / Responder
  4. E os problemas nas linhas de ônibus municipais, reclamações, pane nos trólebus, porque nunca divulgam?

    R / Responder
  5. 78 panes anuais para transportar mais de 6 milhoes de passageiros/dia, acredito que esteja abaixo das panes mundiais, no ano passado morreu uma senhora brasileira na Estação do Metrô de Nova York devido um descarrilhamento do Tren e nesta semana tambem teve um acidente grave nos EUA.Temos que comparar com N países que possuem Metrôs e procurar corrigir as falhas.Uma unica vez que andei no Metro7de Roma, rumo ao Coliseu, tive que descer numa estação anterior e bater a pé até o Coliseu, falha no sistema de energia elétrica. Da forma como está no texto não podemos avaliar se está dentro, acima ou abaixo do esperado para um sistema Metrôviário .

    Felix / Responder
  6. Proporcionalmente, a linha AMARELA tem mais panes por uilometro rodado que as demais linhas estatais:
    http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2017/01/linha-privada-do-metro-paulista-tem-proporcionalmente-mais-panes-que-as-estatais-411.html

    Vixe / Responder
  7. LINHA AMARELA:
    1,14 panes por trem operando.
    Linha 1 AZUL:
    0,57 panes por trem operando.
    Linha 2 verde:
    0,81 por trem operando.
    LINHA 3 VERMELHA:
    0,67 por trem operando.
    Linha 5 LILAS:
    0,5 por trem operando.

    Vale salientar que a linha VERMELHA é a mais longa e com maior volume de passageiros transportados por dia.
    Essa FALÁCIA da privatização não se sustenta numa análise mais honesta.

    Vixe / Responder
  8. O que realmente me incomoda é que essa história nunca muda. Soluções nunca aparecem e esses números não são verdadeiros nem aqui nem na China. Somente 29 falhas sei sei. Só na última semana de 2016 tivemos 2 consideráveis. Ninguém fala das paradas com intervalos menores de 5 minutos que muitas vezes não se tem respostas ou informações. Velocidade reduzida e por ai vai..a cada dia pior.

    Nivaldo Fernandes / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*