Estado traça planos para “salvar” Linha 18

Foto: Sergio Mazzi

Após negativas do governo federal no financiamento de recursos para bancar as desapropriações das obras da Linha 18-Bronze, o Governo Estadual busca alterativas para tocar o projeto. Enquanto isso, um deputado federal pede que o modal seja substituído por um sistema de Bus Rapid Transito – BRT.

Segundo publicação do jornal “Metro“, o Estado foi classificado como categoria “C”, considerada insuficiente para a obtenção da garantia da União na contratação de financiamento externo.

Agora a administração estadual busca negociação com o Banco do Brasil para obtenção destes recursos. Se não der certo, segundo a publicação, seriam pleiteados financiamento junto ao Ministério das Cidades por meio do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

Troca de Monotrilho por BRT

O deputado federal Alex Manente (PPS/SP) pede para que o projeto de monotrilho seja substituído por um corredor de ônibus do modelo Bus Rapid Transit – BRT. O parlamentar cita o sistema do Rio de Janeiro, como forma de obter um meio de transporte mais barato.

“Tive a oportunidade de conhecer no Rio de Janeiro o BRT que foi montado para a Olimpíada e foi muito elogiada. É mais barato e conseguiria fazer com que o ABC tivesse a ligação de transporte coletivo de massa eficiente como se pretende com o metrô”, disse Manente ao jornal “Repórter Diário“.

Em termos comparativos, é previsto que o monotrilho do ABC tenha capacidade de atender a 314 mil passageiros/dia no inicio da operação. Já no BRT  Transcarioca, por exemplos, são estimados diariamente 320 mil passageiros, em plena operação.

No entanto, especialistas defendem meios de transportes com maiores capacidades, afim de suportar eventuais aumentos de demanda, em uma metrópole que carece de sistemas, e com demandas reprimidas.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

27 Comentários deste post

  1. Acho que deveriam manter o monotrilho, mesmo que demore um pouco mais.

    Josh / Responder
    • Que o diga quem esta aturando a zona que as obras disso estão causando…se fosse um BRT ja estaria pronto e muito mais barato com toda certeza

      Bruno / (em resposta a Josh) Responder
  2. O problema não era a Dilma não liberar a grana para a linha 18?
    Acho a ideia do BRT melhor.
    A linha 15 que o diga.

    tiago / Responder
  3. BRT não serve para esse eixo, esse deputado burro não sabe nada de transporte e os outros municípios do ABC precisam de um transporte de maior capacidade. Quanto a Dilma não liberar o dinheiro, era esse o problema sim, pois ela já havia quebrado as finanças do país continuando mais ainda com a gastança que o Lula iniciou a partir de 2008 por puro populismo econômico, não seria uma mera troca de governo que resolveria isso no curto prazo!
    Sistemas BRTs não são solução para tudo, vide Bogotá que está com o seu sistema saturado e nunca investiu em metrô numa cidade de 8 milhões de habitantes, mas uma dos trajetos em São Paulo que poderia ter BRT seria pela Avenida dos Bandeirantes, Tancredo Neves e Salim Farah Maluf, fora outros eixos que poderiam dar suporte aos sistemas de alta capacidade como o Metrô e a CPTM.

    Celso Jorge Aguiar Amaro / Responder
  4. Se for levar a sério esse projeto, a primeira coisa a se fazer é não dar ouvidos ao que o deputado mencionado acha bom.

    Mesmo com 4 faixas exclusivas, um sistema BRT jamais alcançará a capacidade total em horário de pico de um sistema sobre trilhos bem projetado.

    Eu insisto: Se BRT fosse a solução, seus principais utilizadores seriam os países desenvolvidos e não a América Latina.

    gustavo / Responder
    • É justamente ao contrário, os países desenvolvidos normalmente uma grande demanda de transportes sobre trilhos de massa,ao contrário dos latinos americanos, um BRT bem feito transporta tanto ou mais que um sistema VLT, lógico não alcança trem e metrô,e nem esse monotrilho de São Paulo(pra 1000 pessoas cada carro na linha 15), mas pra demanda esperada , um BRT serveria, apesar que seria interessante o Axonis da Alstom(“metrô leve”) , ou os VLTs biodisel da Bom Sinal de 4 carros , cujo conjunto tem capacidade até 800 pessoas.

      Mauri / (em resposta a gustavo) Responder
      • A minha crítica para com o BRT é justamente o gargalo que ele pode criar nos horários de picos. Há exemplos em várias cidades onde o sistema já está saturado com pouco tempo de implantação. Se quisermos atrair as pessoas do transporte individual e particular para o coletivo e público, deveremos investir em um sistema bem dimensionado e com boa escalabilidade a longo prazo. E isso só o transporte sobre trilhos pode fazer.

        Com relação ao Axonis, vi sua apresentação e achei muito interessante também.

        Gustavo / (em resposta a Mauri) Responder
  5. Tem é que radicalizar. Monotrilho em cima e VLT embaixo.

    Hubner / Responder
  6. Façam metrô logo. Não adianta tampar sol com peneira.

    Anderson / Responder
  7. Err… perae, mas o serviço da Metra não é BRT? :p

    Anonimato / Responder
  8. Deviam fazer um ramal dá linha 10

    Fabiano / Responder
  9. O que mais pesa contra o BRT é o fato de ser mais poluente. Se fizessem BRT com ônibus elétricos e/ou a gás, seria mais vantajoso do que monotrilho.

    Samuel / Responder
  10. Por qual o motivo o “tão bem administrado

    Cris / Responder
    • (Cont) “tão bem administrado” estado de SP está na categoria C de financiamento, ao ponto de nao ser elegível mais o financiamento? Será que o governador está fazendo bobagens nas finanças?

      Cris / (em resposta a Cris) Responder
  11. espero que cancele mesmo…. tem q fazer metro nao esta porcaria de prototipo q ainda vai matar muita gente

    fabio / Responder
  12. o prefeito de são bernardo, queria VLT, inclusive tem projeto pronto, mas o Alckimin enfiou goela abaixo o monotrilho passando a ideia de que seria uma construção rapida em termos de tempo, dançou, veja linha 15 / 17 se arrastando, agora ele vai arrastar essa novela até o final da sua gestão só pra não dar o braço a torcer

    jorge shalosh / Responder
    • não cara de fato o monotrilho é mais barayo e rapido de se fazer, o problema é que o governo enrola mesmo pra fazer as coisas pq nessas obras tem muito dinheiro sendo desviado para eles. eu ja andei no monotrilho da linha 15 e achei legal, se tivesse um bom planejamento e não robalheira a grande são paulo ja teria uma grande malha de trem, metro e monotrilho, mas essas empresase governo que só pensa em roubar não querem isso. qierem sempre enganar a população dissendo que estão fazendo algo. falo isso pq o monotrilho de mumbai foi feito em 5 anos com um custo de 430 milhões us$ ja o do brasil que é uma facada vai custar uns 6 bilhões de reais. e ficar pronto em 40 anos. pq o governo tem que roubar esse é o principal objetivo deles.

      wagner / (em resposta a jorge shalosh) Responder
  13. Seria bom se o tal deputado fosse visitar o BRT agora que acabou o oba, oba das Olimpíadas e ver o que a população carioca está sofrendo com o mau planejamento e super lotação daquilo.

    Esses políticos são umas mulas completas, impressionante.

    O monotrilho já é uma solução limitada, imagina fazer downgrade para BRT, absurdo.

    Moises / Responder
  14. Sou leigo, mas pergunto aos especialistas, o BRT pára nos semáforos???Quando um BRT ultrapassa outro BRT???Qual o custo para fiscalizar cada local de parada???Quanto o Desgoverno do Rio gasta no conserto das paradas e a evasão pela ação de vândalos. Posso afirmar é solução para surdo, mudo e cego. Deputado imediatista, pois tem de sair no seu mandato nem que sejam apenas tapumes no canteiro de obras. Concluir a obra é problema do próximo gestão.

    Roberto / Responder
  15. Ta pior que novela mexicana.

    Rodrigo Santos / Responder
  16. Se algum dia o Alckmerdha conseguir entregar alguma coisa completa, qualquer mísera coisinha que seja, monotrilho, metrô, VLT, BRT, maria-fumaça, que seja, já me dou por feliz. Porque, p*ta que pariu, ô cara lerdo da p**ra pra entregar obra, 24 anos e tem gente que fica com dó desse partido, vão ser burros assim lá no inferno. E dá-lhe trensalão!

    Gapre / Responder
  17. Enquanto a Linha 18 Bronze do Metrô em Monotrilho Para a Capital do Estado de São Paulo e o ABC, Geralmente São Caetano do Sul, Santo André e São Bernardo do Campo Luta Para Agora Iniciar as Obras, Outra Linha de Metrô em Monotrilho no Caso 17 Ouro Tem Quanto Porcento das Obras Concluídas?

    Michell / Responder
  18. Não sou um entusiasta do Monotrilho por motivos observados nas recentes implantações e dificuldades de operação, mas para um Sistema BRT chegar perto da capacidade de transporte do Monotrilho, ou até do VLT, são necessárias 4 faixas exclusivas para as composições, de modo a permitir ultrapassagens, além de inúmeras obras de arte para eliminar cruzamentos – o que não é possível no traçado da Linha 18.
    Para este caso específico, eu ficaria em dúvida entre o Metrô ou Trem Metropolitano.

    Leonardo / Responder
  19. Nossa, só pode ser brincadeira. BRT no ABC onde? NÃO existe espaço pra isso. O maior problema do ABC é justamente a falta de mobilidade por não ter mais espaço pra nada. Toda avenida das cidades do ABC param de tantos veiculos. O cara vem usar de exemplo o Rio de Janeiro? Velho, aquilo pós Olimpiadas está um caos, o povo continua sendo levado como sardinha.
    Não sou totalmente fá no Monotrilho, o melhor seria Metrô convencional, pelo subsolo, mas se não puder ser assim, a segunda melhor opção é realmente o monotrilho.

    Caíque / Responder
  20. A Linha 18 Bronze do Metrô em Monotrilho Ainda Não Está em Obras Porque o Projeto Ainda Está em Brasília

    Michell / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*