Alstom e Bombardier vão produzir maior encomenda de trem da França

A SNCF – Société Nationale des Chemins de fer Français, estatal francesa, encomendou 255 novos trens regionais, por meio de uma joint venture entre a Alstom e a Bombardier, no valor de 3,75 mil milhões de euros.

As composições terão dois andares, e prestarão serviços nas linhas D e E da rede Île-de-France. A encomenda é a maior já financiada pela autoridade de transportes da região. Das 255 unidades anunciadas, 130 são para o ramal D e 125 para o E.

Setenta e um comboios já foram encomendados inicialmente e estão em linha de produção a cargo da Bombardier, com previsão de entrar em serviço em 2021.

O modelo X’Trapolis Cityduplex terá 130 metros de comprimento, podendo atingir a velocidade de até 140 km/h.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

4 Comentários deste post

  1. acho interessante estes trens na frança de 2 andares ! acho que seria util aqui no brasil tb

    vinicius pesse / Responder
  2. No Brasil seria sim, desde que se interessasse por trens, mas o que vemos é que os trens regionais de São Paulo não saem do papel, o Trem Pé Vermelho que ligaria Londrina à Maringá, no Paraná, foi cancelado pelo GF, o trem entre Brasília e Goiânia também é só enrolação, a Bahia tem um certo interesse em um trem regional entre Salvador e Feira de Santana, mas é só uma ideia ainda, nada de projetos… Enfim, no dia que o Brasil tirar os diversos tipos de trens regionais na maioria dos estados onde até o BNDES fez alguns estudos de traçados que se mostraram viáveis e mesmo assim o GF nunca se mexeu para tirá-los do papel, aí poderíamos pensar em algo parecido com os países mais adiantados, por enquanto, só circulam os trens da Vale na EFVM e na EFC e ainda por obrigações contratuais, senão, nem isso!

    Celso Jorge Aguiar Amaro / Responder
  3. Claro que os trens regionais são interessantes, mas cabe comentar o seguinte:
    1)Quem vai investir nesse sistema? Não há demanda de passageiros que torne viável a participação da iniciativa privada;

    2)Os governos federal e estaduais devem investir em transportes de massa (não BRTs) nas grandes cidades.

    3)Num País com carência de saneamento básico e saúde adequada será que é justo os governos investirem nesses trens?

    A Europa já resolveu muitos problemas de infraestrutura e aspectos sociais por isso os governos podem investir nesse tipo de transporte

    jose carlos / Responder
  4. Boa Tarde ,
    Gostaria de saber onde vai ser produzido esses trens se aqui no Brasil ou na frança.

    Paulo / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*