Alckmin recorrerá contra aumento de integração

Foto: William Molina

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse nesta segunda, 9, que assim que a gestão for notificada da liminar que suspende o aumento no valor da integração de ônibus x Metrô/CPTM, irá recorrer.

“Nós já vamos recorrer hoje. Não teve nenhuma notificação, portanto, não tem vigência enquanto não há notificação, e será recorrido imediatamente porque nós entendemos que essa decisão foi a decisão mais correta porque beneficia mais pessoas e quem mais precisa”, afirmou Alckmin.

O reajuste, que começou a valer na data de hoje, aumenta a tarifa de integração de R$ 5,92 para R$ 6,80.

Alckmin justificou o aumento com base na inflação. “Nós tivemos uma inflação nos últimos 12 meses em torno de 6,5%, fazendo um mix de vários indicadores, e não foi reajustado nada do Bilhete de R$ 3,80”.

“A maioria das cidades aumentou a tarifa de ônibus para R$ 4,20, R$ 4,50, e aqui não tivemos nenhum reajuste, e isso beneficia a maior parte da população porque 51% dos usuários do Metrô utilizam o Bilhete de R$ 3,80, 62% dos usuários da CPTM utilizam o bilhete de R$ 3,80 e 66% dos usuários do ônibus utilizam também esse bilhete. Queremos também destacar que nós temos perto de 1 milhão de gratuidades”, completou Alckmin.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

8 Comentários deste post

  1. Tem de aumentar a passagem e pronto, chega de quebra galho que sobra apenas para o trabalhador.

    Roberto / Responder
  2. Novidade? Kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Rodrigo Santos / Responder
  3. Ele se recusou a receber a notificação :-/

    José Rocha / Responder
    • Sim. Assim é fácil dizer que não recebeu nenhuma notificação. É como mandarem um Sedex urgente e a pessoa sair de casa pra não receber. A que ponto chegamos, que o Governador foge de uma notificação, é rir pra não chorar haha

      O.Juliano / (em resposta a José Rocha) Responder
  4. A passagem não aumentou, mas vai aumenta os intervalos diminui a quantidade de ônibus, não há renovação da frota, tudo fica pior, já senti o aumento dos intervalos em linhas principalmente esta linhas de cooperativas disfarçadas de empresas que fazem final em Metros.

    Pedro / Responder
  5. mentiroso mau caráter. E não, não é a maioria que não usa a integração.

    Tiago / Responder
  6. O Alckmin ignora as liminares, pra que vai recorrer da decisão, se o mesmo está desobedecendo a ordem de um juiz?

    Amaury / Responder
  7. Beneficiar a população? É muito burro esse Governador. Com essa decisão, muitas pessoas passarão a andar mais de ônibus do que metro para não pagar a integração. Ou seja, metro perderá parte de seus usuários, pois muitas pessoas tem de pegar ônibus primeiro para chegar a uma estação do metro e muitas delas passará a fazer integração com outros ônibus para economizar. Metro daqui uns anos entrará em colapso. Gestão Alckmin, como sempre!

    Thommy / Responder

Deixe uma resposta para Tiago Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*