Hyundai deve apostar em ônibus elétrico

No mercado de automóveis e de trens, a Hyundai deve apostar agora na produção de ônibus elétricos movidos a baterias.

Inicialmente a empresa deve concentrar esforços na Coreia do Sul, sede da companhia, e também na China, mas tem planos de levar seus produtos para o resto do mundo, incluindo a América latina.

Em São Paulo o processo de licitação dos ônibus em andamento somado a uma lei que exige frota com baixa emissão de poluentes podem atrair a sul coreana. Já o nosso “quase vizinho” Chile, cujo sua capital Santiago também discute a implementação de veículos elétricos no sistema Transantiago.

A empresa desenvolve veículos com duas baterias de íon de lítio de 51kWh que podem dar autonomia de 100 quilômetros com uma única carga, podendo ser reabastecidas com cargas rápidas no meio do caminho.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

9 Comentários deste post

  1. São Paulo com 7 milhões de carros ainda discute ônibus… Quanto atraso. VLT urgente!

    Hubner / Responder
  2. São Paulo com 7 milhões de carros ainda discute ônibus… Quanto atraso. VLT urgente!

    Hubner / Responder
  3. Devemos ter em mente que cada situação pede uma solução específica. VLT e Trólebus comum pedem espaços específicos, segregados e uma demanda a altura. E pela sua natureza são inflexíveis. Os ônibus têm essa flexibilidade necessária. Apenas quando tivermos um bom modelo elétrico com baterias, que suporte as demandas das periferias e acesse os lugares mais ingremes e de acesso mais difícil, é que poderemos ter uma frota 100% não poluente. Que venham mais pesquisas e interesse, pela BYD, Hyundai, Eletra e outras, no sentido de trazer a mais veículos movidos a eletricidade, com boa autonomia e soluções de recarga rápida.

    Renato / Responder
    • Podiam fazer os trolebus nos corredores de ônibus tipo o Abd,onibus a bateria onde não poder colocar os trolebus,e um VLT no fura fila

      Fabiano / (em resposta a Renato) Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*