CPTM perde financiamento de compra de 35 trens

Foto: Eduardo Saraiva – Divulgação

O Governo de São Paulo perdeu financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES para compra de 35 novos trens produzidos pela Caf.

De acordo com a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o fato ocorre porque a fabricante não conseguiu cumprir o índice de nacionalização de 60% em peso dos veículos, exigido pelo banco.

“De acordo com a fabricante, parte dos fornecedores de componentes e de peças de trens sediados no país descontinuaram suas produções, obrigando a empresa a importar mais componentes para que a produção dos trens não fosse interrompida”, afirmou a pasta, em nota.

O Governo agora estuda realocar verbas das obras da rodovia dos Tamoios para conclusão da entrega das composições, e financiar a rodovia por meio do BNDES. Apenas 12 trens da série 8500 foram entregues.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

9 Comentários deste post

  1. Essa noticia é muito triste, pois sonhava em ver o progresso da troca das composições da Linha 7 – Rubi, ficando homogêneo o parque de trens assim como já realizado na Linha 8 – Diamante.

    Elton / Responder
  2. Com isso não precisa se preocupar, pois a renovação das frotas continuará e os trens que irão para a Linha 07 serão os 9500.

    Celso Jorge Aguiar Amaro / Responder
  3. Se estes trens já estavam demorando pra vir, agora podem esquecer !!!

    Rafael / Responder
    • O Estado já avisou em nota que irá pagar os trens com recursos próprios e o emprestimo irá para obras da Tamoios. Ou seja, vai realocar recursos de lá para custear a compra de trens, pelo que entendi….

      Não da para cancelar um contrato que já foi assinado e os trens estão em fabricação assim, a torta direita….o Estado teria que pagar uma multa de milhões por quebra de contrato!

      O que pode acontecer é não ser possivel comprar mais trens depois desse lote de 65 a curto prazo….mas os 65 trens estão garantidos!

      Renato / (em resposta a Rafael) Responder
  4. Que maravilha, agora que demora um ano mesmo, ainda mais com essa crise.

    Rodrigo Santos / Responder
  5. Mais uma desse psdb(minúsculas mesmo). Mas o povo de SP gosta, e continua gostando. Vamos em 2018, eleger esses “imaculados”.

    Joel / Responder
  6. Inteligente essa proposta de usar o dinheiro que seria aplicado em rodovia para pagar a compra de trens para o transporte coletivo e deixando o financiamento ser buscado para a rodovia
    pela primeira vez vejo a prioridade ao transporte publico ser aplicada.
    parabéns

    jair / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*