Monotrilho anda de portas abertas em SP

Na última segunda-feira, 10 de outubro, um monotrilho da Linha 15-Prata partiu de uma das estações com as portas abertas. Um vídeo que vazou do sistema interno do Metrô foi divulgado no jornal “O Estado de São Paulo” e pelo sindicato dos metroviários.

Nas imagens é possivel ver uma pane entre as portas do trem, e das instaladas na plataforma. Após o ocorrido, a composição M10 parte de portas abertas, e logo em seguida o CCO aplica freio de emergência, e o trem para.

Os monotrilhos trafegam em uma altura média de 15 metros. Ninguém ficou ferido. O Metrô informou em nota que acionou o fabricante, este que por sua vez já substituiu o software responsável pelo comando.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

19 Comentários deste post

  1. Isso seria extremamente grave se estivesse em pleno funcionamento e no horário de pico.

    William / Responder
  2. Cada vez tenho mais certeza que aquela desculpa do córrego da Moóca foi apenas um pretexto para atrasarem ainda mais e continuarem testando um sistema totalmente desconhecido como transporte de massa!!!!!!!

    renato / Responder
  3. Nossa que tenso.

    Rodrigo Santos / Responder
  4. O negócio está em testes a 2 anos e ainda acontece algo extremamente grave como este? Que tipo de sistema falho foi esse que o Alckmin adquiriu? Lamentável!

    Cris / Responder
  5. caramba, sorte q essa linha não é movimentada.

    la muerte / Responder
  6. q arrumem o erro e q isso nunca mais aconteça.

    la muerte / Responder
    • Caso contrário o la muerte de risa vai demitir todos funcionários.

      Felix / (em resposta a la muerte) Responder
      • Não, Felix/Jardel, caso contrário podem MORRER alguns passageiros caindo do monotrilho.

        Gapre / (em resposta a Felix) Responder
        • Gapre, infelizmente vc não entendeu, chegou atrasado e quiz sentar na janelinha.

          Felix / (em resposta a Gapre) Responder
          • Nossa, agora fiquei curioso. Conta aí pra gente que chegou mais tarde o que vc quis dizer com seu comentário anterior. Porque na verdade só me pareceu mais uma tentativa descarada sua de justificar mais um trabalho porco de uma empresa do Governo do Estado

            Gapre / (em resposta a Felix)
  7. Acredito que falhas deste tipo não mais deveriam mais acontecer após o período de testes.
    E, sim, em nome da segurança, é falha grave.
    Mas máquinas continuam sendo máquinas.
    Entretanto, devemos analisar o fato com outro olhar: qual o motivo de um video que deveria ser motivo de sindicância interna ter vazado para a internet ???
    Alguém já ouviu falar em contrato de confidencialidade que rege a dinâmica do relacionamento empregado / empregador ???
    Ahhh, sim, aí virão os sindicalistas: tiraram o emprego do condutor, o trem é “driveless”, se houvesse o condutor isso não aconteceria.
    Mais de uma vez presenciei um trem na linha 1 Azul onde o trem partir mas uma das folhas da porta permaneceu aberta.
    Em certa ocasião, na parada da estação Tiete, o operador acionou a abertura para o lado oposto, onde não havia a plataforma …

    RicardoFerreomoelismo / Responder
    • não é o operador que aciona as portas do trem, é um sistema automático, nessa situação que vc mencionou deve ter acontecido um problema na indicação do lado da porta a ser aberto. Não é tão incomum quanto parece.

      Quanto às imagens vazadas, estamos no século XXI, qualquer pessoa pode filmar com qualidade com um celular. O Metrô que não deveria tentar esconder os problemas que acontecem num período de testes.

      rafael oliveira / (em resposta a RicardoFerreomoelismo) Responder
  8. Em casos como esse que a gente reflete que as vezes o fator “Ser Humano” ainda é muito importante e as vezes nem a maior tecnologia o substitui, ou seja se houvesse operadores de trem nas composições do Monotrilho talvez isso não tivesse acontecido.

    Felipe / Responder
  9. Brincadeira né!!!
    -O que este povo fica fazendo de Domingo das 6h as 13h que o monotrilho fica parado para testes do sistema CBTC e tal com direito a operação PAESE neste horário por meio de ônibus???
    -Que tipo de Sistema é este???
    -Agora vem dizendo que o monotrilho o sistema é seguro!!!
    Preste mais Atenção POVO!!!
    -Não fique só atrás de modernização e tanta tecnologia não!!!
    – Pensa na segurança também, oferecendo o melhor a nossa população,
    Pois R$3,80 é caro a condução por cada passageiro, para uma arriscada segurança… Pense Nisto!!!
    -Investe em segurança também e não só em tecnologia… Investe nas 2 situações..(Tecnologia e principalmente segurança).
    Agradeço…

    Santos / Responder
  10. Ivan Richard – Repórter da Agência Brasil

    A advogada brasileira Fabíola Bittar de Kroon, 34 anos, morreu hoje (29) no acidente com um trem de passageiros que descarrilou ao chegar à Estação Hoboken, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. O Ministério de Relações Exteriores informou que o consulado do Brasil em Nova Iorque foi informado pelo governo norte-americano sobre a identidade da única vítima do acidente.

    De acordo com a imprensa internacional, Fabíola Bittar estava na plataforma e foi atingida por parte do teto da estação que desabou após o acidente. Segundo informações preliminares, o trem não conseguiu parar ao entrar na Estação Hoboken e chocou-se contra a plataforma.

    O governado de Nova Jersey informou que mais de 100 pessoas ficaram feridas no acidente ocorrido na manhã de hoje.

    Felix / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*