Erundina diz que regulamentação de Uber não foi suficiente

A candidata a prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, disse nesta sexta-feira, 16, que a regulamentação do aplicativo Uber feito pelo prefeito Fernando Haddad não foi suficiente.

“Ele simplesmente estabeleceu uma regra em que eles passaram a pagar um imposto, que antes nem isso eles pagavam. Mas tem que ter condição de trabalho”, disse.

“O motorista do Uber é um trabalhador que dirige o seu carro, prestando um serviço público, trabalhando às vezes 12 ou mais horas por dia sem nenhum direito…Tem que atualizar também as regras de contratos com os taxistas”, completou.

Erundina disse que a prefeitura precisa conversar dos 2 lados. “Regulamentar, fiscalizar, exigir um serviço de qualidade, seguro e que o trabalhador que opera –seja uma modalidade ou outra– tenha garantido seus direitos trabalhistas.”


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

2 Comentários deste post

  1. Falou a verdade, do jeito q está o serviço irá precarizar rápido! Seja táxi ou uber!
    E no caso de transporte precarizado, vira risco de vida!

    Leo / Responder
  2. Nisso concordo.

    Rodrigo Santos / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*