Metrô do Recife estuda cortar viagens aos finais de semana

O superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU, no Recife, Clélio Corrêa Lima afirma em entrevista à Folha de Pernambuco, que o sistema pode deixar de operar aos finais de semana. O motivo seria dificuldades financeiras.

Corrêa não afasta a possibilidade de outros cortes. Respondendo a questão do fechamento aos sábados e domingo, o superintendente diz que “particularmente digo que ainda não há uma definição, mas acredito que vai ter que ser algo mais severo do que apenas sábado e domingo”.

Ele lembra da importância do sistema para a capital do Pernambuco. “A gente está falando de um sistema que movimenta quase 400 mil pessoas por dia”.

Ainda diantes dos problemas, Corrêa fala sobre planos de expansão. “A gente tem alguns recursos de expansão que vieram pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), recursos distintos, na verdade. Eles vêm para uma finalidade específica. Há alguns planejamentos de melhoria do sistema, sim, existem alguns processos em andamento e eles vão ser tocados, mas a minha opinião particular é que a gente tem que pensar agora no custeio do sistema, em orçamento para o custeio do sistema”.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

3 Comentários deste post

  1. Isso é o resultado de anos e anos de incompetência administrativas do estado, da CBTU e sim do governo federal. Mais um exemplo de com esse país está financeiramente quebrado. Lamentavel

  2. 400 mil passageiros por dia, isso não é demanda de metrô! Por isso, Recife não tem metrô, tem trem metropolitano. Só há metrô em três cidades brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília!

    José / Responder
  3. Ihhhhh Zé Mané!!!! A demanda do METRÔ de Recife é a terceira maior do Brasil. Quase três vezes maior do que o de Brasília. Pesquisa antes de sair por aí falando merda!!!!

    Harryson / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*