Ciclistas e Ciclovias de Santiago

No terceiro capítulo do especial “Via Trolebus no Chile” vamos falar sobre ciclovias e ciclistas na região metropolitana de Santiago. Assim como São Paulo, a capital Chilena de uns anos para cá viu crescer o número de pessoas que se deslocam por bicicleta, após a implantação de uma malha, ainda que a rede esteja incompleta.

Paraciclos lotados próximo ao centro da cidade

Paraciclos lotados próximo ao centro da cidade

Impressões

Em qualquer hora do dia e em qualquer rua que estiver em Santiago, sempre verá um ciclista. A cidade conta com uma malha de ciclovias, sendo elas segregadas, junto ao leito carroçável, as chamadas ciclofaixas, e até as instaladas na calçada, tornando o espaço compartilhado entre ciclistas e pedestres.

Ciclista na Praça das Armas, próxima a catedral de Santiago

Ciclista na Praça das Armas, próxima a catedral de Santiago

Rede

O projeto teve início em 2007, junto com o Transantiago, e expansão da rede metroviária, onde bicicleta, ônibus e metrô formam um plano de mobilidade, colocando Santiago no radar das cidades que investiram nas ciclovias. São cerca de 400 km de vias para ciclistas em toda grande Santiago, cuja população do aglomerado urbano é de um pouco mais de 7 milhões (levantamento de 2009).

As autoridades locais tem planos para no ano de 2022, a região alcançar 800 km, sendo  500 dentro da capital e 140 em áreas rurais da região.

Ciclovia instalada junto ao leito carroçável

Ciclovia instalada junto ao leito carroçável

Demanda

De acordo com a consultoria UyT, no período entre 2005 e 2012, o crescimento anual de pessoas que usam a bike como meio de deslocamento foi em torno de 18,2%, o que nos leva a crer que em pouco mais de 5 anos a demanda duplicou.

Ciclovia próxima ao parque das Esculturas

Ciclovia próxima ao parque das Esculturas

Relação Ciclista VS Motorista

Sites especializados não convergem na opinião entre a relação entre o ciclista e o motorista do automóvel. O site de aluguel de bicicletas “la bicicleta verde“, diz que a capital chilena foi eleita a cidade mais amigável para pedalar em toda América latina, e a sexta em todo mundo.

Por outro lado, o site Veoverde diz que existe uma total falta de respeito dos motoristas e até mesmo pedestres, e que alem da ampliação no número de ciclovias, os governos locais devem investir em educação. O trânsito de Santiago é intenso, e os motoristas de carro e de ônibus gostam de pisar no acelerador.

Sistema de bikes compartilhadas do banco Itaú

Sistema de bikes compartilhadas do banco Itaú


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

8 Comentários deste post

  1. Espero que nossa capital chegue logo neste patamar.

    Valmir / Responder
  2. fiquei impressionado com o investimento do banco itau com o sistema de aluguel ! Em comparação com São paulo, há uma quantidade muito superior de bikes para alugar, estas são fabricadas pela marca TREK, ou seja, uma bike de excelente qualidade,mais leves, com marchas, luz de led para utilização de noite,enfim uma bike muito mais robusta e melhor !

    vinicius fortunato pesse / Responder
  3. Por quê lá é azul e aqui é vermelho?

    Jardel Tales / Responder
  4. Devido a regulamentação do Contran aqui o azul é usado para definir a vaga especial dos Deficientes e o Vermelho a cor das Ciclofaixas.

    joao / Responder
  5. Bacana,SP deveria ter mais pontos do Itau,vergonha.

    Rodrigo Santos / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*