Entidades pedem frota limpa em nova licitação de São Paulo

Uma nova licitação dos transportes em São Paulo esta em curso, porém o edital não prevê a troca de veículos à diesel por ônibus com combustíveis limpos, ainda que a lei 14.933, de 05 de junho de 2009, determina que até 2018 todos os ônibus municipais sejam movidos por fontes de energia não fósseis.

Uma carta com o caráter de cobrança à prefeitura com a assinatura do Greenpeace Brasil, Rede Nossa São Paulo, Instituto Saúde e Sustentabilidade, a UITP sigla em inglês para União Internacional dos Transportes Públicos e o Movimento Respira São Paulo, foi enviado a comissão da prefeitura. Os grupos querem que o poder público informe como será “promovida a introdução de novas tecnologias de forma gradual na cidade de São Paulo”.

Veja a carta

No edital de licitação, apenas os trólebus estão garantidos para continuidade de operação sem que haja perspectiva de ampliação do sistema. A rede elétrica esta sendo modernizada, com o prazo de conclusão dos trabalhos até o final deste ano. “os serviços seguem em andamento, sendo que, até o momento, já foram executados 60% dos serviços de modernização de toda rede” – diz nota da SPTrans.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.