Via Trolebus visita obras da Estação Nossa Senhora da Paz

Imagens: Linha 4 do Metrô / Divulgação

O Via Trolebus teve a oportunidade no ultimo dia 10, sexta, de conhecer 2 futuras estações em obras da Linha 4 do Metrô Rio: Nossa Senhora da Paz e São Conrado. Logo na primeira parada da visita, Nossa Senhora da Paz, recebi um vasto material de proteção para segurança como capacete, bota, óculos e proteção para o nariz e boca devido a poeira.

A estação Nossa Senhora da Paz é umas 6 novas estações da futura linha 4, que estará à disposição dos passageiros em junho de 2016, com o início da operação assistida, fora do horário de pico. A operação comercial nos mesmos horários das demais linhas do metrô será iniciada em julho de 2016. Atualmente o mezanino desta estação está sendo construído, assim como os pilares de sustentação deste andar.

FVD-15D4963

Já é possível perceber as vias permanentes – por onde passarão os trens – e as plataformas de embarque e desembarque, que estão sendo finalizadas. Sob essas vias, os colaboradores executam o acabamento do porão de cabos. Nesta estação, os acessos de passageiros já estão prontos. As quatro escadas rolantes foram instaladas. Próximo às salas técnicas, os atenuadores de ruídos dos aparelhos de ventilação também estão sendo instalados.

FVD-15D5039

Em um dos acessos da estação, em frente a igreja de mesmo nome da parada, o usuário verá um grande painel que conta um pocuo da história de Ipanema e da igreja da Nossa Senhora da Paz. O painel nada mais é que uim grande quebra-cabeça.

FVD-15D4949

O painel foi feito pelo arquiteto Luiz Neves, professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que há 24 anos restaurou a Igreja Nossa Senhora da Paz. A ideia para o desenho, aliás, surgiu de um bate papo com o padre Manoel, que deu detalhes históricos e relacionou curiosidades retratadas nos azulejos.

FVD-15D4932

No artigo de amanhã falaremos sobre a visita à estação São Conrado.


Autor: Caio Lobo

Ler todos os posts

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

18 Comentários deste post

  1. Não acho o Rio de Janeiro exemplo de muita coisa, mas, pelo menos, eles estão agindo da forma correta: entregando uma linha por vez, o que facilita muito para que se honre a entrega das estações no prazo prometido. Em SP, o governador faz o teatro de dizer que está fazendo a maior expansão da história do metrô, sendo que não conclui nada, atrasa todos os prazos e tudo continua na mesma. Alguns pensam que o Alckmin quer abraçar o mundo com as pernas, eu já acho que ele quer é enrolar ao máximo com obras pra dizer que está expandindo o sistema e ganhar votos com isso sem nunca terminar nada.

    Gapre / Responder
    • Concordo que o Alckmin é um enrolão… mas discordo que não se deve construir múltiplas linhas… isso é necessidade… e esta linha no RJ tbm já esta atrasadissíma, então o Rio não tem mérito nenhum quanto a prazos.

      Leandro / (em resposta a Gapre) Responder
      • A linha 4 do metrô Rio pelo menos sempre foi prometida pra 2016… em todo caso, se alguém se compromete a fazer múltiplas linhas o prazo deveria ser cumprido e fazer muitas linhas ao mesmo tempo só dificulta o trabalho, se fosse feita uma linha de cada vez tenho certeza de que já teríamos mais estações prontas em SP do que temos hoje.

        Gapre / (em resposta a Leandro) Responder
    • Não fale merda. Se for esperar terminar uma linha para só então começar a construir outra, sabe qdo São Paulo terá a malha de Nova Iorque? No Século 22.

      A China tocou várias linhas ao mesmo tempo…..

      Até hoje o Rio de Janeiro tem apenas 2 linhas….as mesmas desde a decada de 80….

      Robson / (em resposta a Gapre) Responder
      • Então, tá campeão! Se você, no seu mundo de faz-de-contas, acredita que atochar a cidade de obras de metrô agiliza o processo, eis aí o resultado: um monte de bobo alegre estúpido feito você se fu*endo no trânsito caótico e nenhuma linha concluída. Pode ter certeza que se tivessem cuidado unicamente da linha 4 ela já seria concluída há muito mais tempo, daria pra já ter começado a linha 5 e concluído ela também. E já teriam começado a obra do montorilho da linha 15 e muito provavelmente a obra já estaria muito mais avançada do que com tudo sendo feito de uma vez como hoje. Aliás, estão fingindo que estão fazendo, né, porque na verdade não estão tocando mais nada! O Rio de Janeiro é uma porcaria no quesito transporte (e em muitos outros), mas também só começou a ter investimentos nisso após o anúncio das olímpiadas. E sempre prometeram essa linha pra 2016 e será concluída no prazo. Aliás, após a conclusão dessa linha planejam iniciar o monotrilho da linha 3. E é capaz de concluí-la antes do monotrilho de SP do jeito que as coisas estão. E o Rio tem mais quilômetros de trem urbano com a Supervia do que SP com a CPTM. A Supervia é um verdadeiro lixo, mas tem mais linhas.

        Gapre / (em resposta a Robson) Responder
        • Mas de que adianta ter uma rede maior que a de São Paulo mas não conseguir absorver nem a metade da demanda da cptm?
          Mil vezes melhor ter uma malha metroferroviario menor que funcione do que uma grande rede que não tem nem a metade da qualidade que tem em São Paulo

          Caio / (em resposta a Gapre) Responder
          • Isso eu concordo, Caio. Como eu já disse, a Supervia é maior, mas é um lixo

            Gapre / (em resposta a Caio)
        • Aff que ingenuidade…você acha que só pq só tem uma linha vai funcionar melhor?? não tem sentido nenhum… cada linha é uma construtora…equipes diferentes… tudo distinto… pode se tocar 200 linhas ao mesmo tempo… basta ter fiscalização e sem corrupção, coisa que não temos nem de longe, tanto para 1 quanto para 200 linhas…

          Leandro / (em resposta a Gapre) Responder
          • Concordo em partes. Até porque, mesmo que cada uma seja com uma construtora diferente, o governo é um só e precisa fiscalizar todas as obras, concorda? E precisa de verba pra tocar todas elas, não? De qualquer forma, atochar a cidade de muitas obras ao mesmo tempo não tem se mostrado muito eficiente. Ou você ainda é ingênuo o suficiente de acreditar que eles vão concluir tudo no prazo?

            Gapre / (em resposta a Leandro)
    • Concordo muito com o que você disse sobre o uso eleitoral dessas obras do metrô paulistano e acrescento, se for reparar, o PSDB sempre usa na propaganda eleitoral a expansão do sistema de trilhos e sem dúvida é uma das suas grandes vedetes e fonte de votos, tem sido assim nos últimos 20 anos, que por sinal, já deveríamos ter o dobro da malha que temos hoje,não fosse esses “atrasos”.

      Danilo Lisboa / (em resposta a Gapre) Responder
  2. Assisti ao longo da vida a construção das linhas 1, 2 e 3. E mais recente 4 e 5. Tanto faz fazer uma ou 10. Os atrasos serão os mesmo independente do partido que está no poder. E já que vai atrasar acho melhor ter 8 atrasadas do que uma apenas. Pelo menos perto das eleições entregam varias ao mesmo tempo. E outra, o próprio TCE do Rio alertou uns dias atrás que a linha não ficará pronta para as Olimpíadas. O governador rebateu, mas vai se saber se ficará ou não. De qualquer maneira estão fazendo apenas por conta das Olimpíadas. Depois que passar…

    Narciso de Queiroz / Responder
    • Já se passaram várias eleições e não entregaram nenhuma, aliás, NUNCA que eles vão entregar todas juntas. Mas isso eu concordo com você: podem fazer uma ou dez de uma vez, não vão entregar nada mesmo. E, com certeza, só estão fazendo agora as coisas no Rio por causa das Olimpíadas.

  3. Não quero dar mérito nenhum ao PSDB, mas eles estão mudando a cara da CPTM. Pra mim não adianta expandir sem antes arrumar o que já existe.
    Claro que o ritmo com que essas obras estão sendo tocadas não é nem um pouco satisfatório, mas hoje não diferencio andar de metrô ou CPTM como há 10 anos atrás. E Tenho certeza que se o PT estivesse no governo do estado essas obras não sairiam em pelo menos o dobro do tempo do ritmo atual.

    Paulo / Responder
    • Olha, Paulo, eu lembro que quando a Marta foi prefeita de São Paulo em 4 anos fizeram mais obras em SP de mobilidade urbana com corredores e terminais de ônibus do que nos 8 de psdb com dem. Então eu acredito que o pt não faria pior não.

      Gapre / (em resposta a Paulo) Responder
    • Quem se lembra da antiga CBTU em São Paulo e hoje compara com o que temos da CPTM sabe o quanto avançamos.

      Ed / (em resposta a Paulo) Responder
  4. O metrô Rio, aceitou os argumentos de se construir a linha 4 prevista para 2016, e que é um prolongamento em linha reta das existentes, em bitola convergente da existente (1,6 m), e padronizou em 100% com o metrô e trens suburbanos existentes ou seja optou pela uniformização igual a maioria dos metrôs mundiais.

    As linhas 1, 2 e 4 ( Não existe a linha 3) poderão se interpenetrar projetaram linhas de metrô, utilizando roda trilhos convencional, em bitola convergente 1,6m, liberando as possibilidades de bifurcação e interpenetração em “Y” como a existente no metrô Rio após a estação presidente Vargas, no qual os usuários tem a opção de apanhar a composição que se dirige ao Estácio, ou Cidade Nova entre outras inúmeras facilidades.

    Diferente atitude foi adotada em São Paulo, que inventaram de se fazer as linhas 4-Amarela e 5-Lilás sem contar com o monotrilho divergente das atuais fazendo que a interpenetração não seja possível, e o transbordo obrigatório.

    Luiz Carlos Leoni / Responder
  5. Se as linhas de metrô de São Paulo recebessem proporcionalmente o mesmo montante de investimentos federais que o Rio, as obras aqui andariam bem mais rápido, NÃO É MESMO?

    Ed / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*