Estação Jaçanã do Metrô e corredor de trólebus até Cumbica

Imagem de William Molina

A canção de Adoniran Barbosa que falava do Trem das Onze, se referia ao trem da Cantareira, uma linha férrea que ia da zona norte, e chegou a levar passageiros até Guarulhos. A Estrada de Ferro Cantareira teve seus trilhos retirados a partir de 1964, porém na mesma década já se previa uma estação de Metrô no bairro em que morava o personagem da canção.

guarulhos

De acordo com a pesquisa de Tomas Martins, intitulada “Análise do desenvolvimento do Metrô em São Paulo” da FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, o bairro de Jaçana teria uma estação de Metrô. Tratava-se de uma extensão da linha 1-Azul a partir de Tucuruvi.

Segundo o estudo, a crise dos anos 80 levara a um retrocesso de projetos de transportes. A Rede Básica de Metrô produzido em 1982 reflete tal fato, ao retornar praticamente ao desenho proposto pelo consórcio HMD (Hotchief-Montreal-Deconsult) da década de 60. O projeto previa extensões das linhas da Paulista até a região do Oratório, a linha Norte-Sul até o Jaçanã e mantendo o novo traçado da linha Leste-Oeste, que já estava em construção desde 1975.

De acordo ainda com uma reportagem do Estadão de 2011, o projeto contemplaria ainda uma extensão além do Jaçana, rumo ao Aeroporto de Cumbica feita por um corredor de trólebus.

O projeto não saiu do papel, e atualmente a EMTU possuí planos de construí um corredor de ônibus entre o Tucuruvi e Guarulhos.

 


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

7 Comentários deste post

  1. puxa….eu percebi um letreiro escrito Alto do Ipiranga ao contrario no trem da Budd….recordar é viver..hehe

    haroldo / Responder
  2. Ou seja, na época do trem das onze o transporte público conseguia ser MUITO MELHOR…
    especialmente para quem mora no JAÇANÃ…

    Randy / Responder
    • Conseguia, entre aspas.
      Havia o serviço, mas ele era pior que as atuais extensões operacionais, chegando a 2h de intervalo, qdo muitos bairros no mesmo nível social já tinham bondes a cada 15 min.
      Mas sim, se o projeto metroviário tivesse sido tocado mais cedo já seria até Jaçanã ou Galvão, e com linhas de ônibus melhores que a situação atual.

  3. Impressionante! A letra fala sobre trêm, e o bairro hoje nem tem trilhos para nada, sem contar que foram retiradas as linhas principais de ônibus. Não podemos esquecer que não ter nenhuma ligação até Guarulhos é uma vergonha.

    J / Responder
  4. O bairro do jaçanã, já merecia uma linha do metrô, a muitos anos, por ser um bairro tradicional da zona norte de são paulo, com futuras ligações até guarulhos, por estar ao seu limite.

    Ailton Moreira / Responder
  5. Agora 3stamos diante de uma nova pesquisa do metrô em relação a origem e destino. A partir dessa pesquisa, O metrô realiza novo estudo das possíveis linhas do sistema metroferroviario. Vamos acompanhar as novas propostas. Seria ifeal

    Vital Brasil Xavier da Silva / Responder
  6. Agora estamos diante de uma nova pesquisa do metrô em relação a origem e destino. A partir dessa pesquisa, O metrô realiza novo estudo das possíveis linhas do sistema metroferroviario. Vamos acompanhar as novas propostas. Seria ideal que o metrô retomasse os projetos antigos, tais como: a extensão da linha amarela até Vila Maria; Tucuruvi- Jaçanã e a antiga linha 6: Bresser Corifeu/Politécnica -numa extensão até a Raposo Tavares. Além da linha preta – São Bento-São Miguel.

    Vital Brasil Xavier da Silva / outubro

    Vital Brasil Xavier da Silva / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*