O projeto do Hidroanel Metropolitano de São Paulo

Imagem de Karla Cozzer - Blog "Céu de São Paulo" -

Imagem de Karla Cozzer – Blog “Céu de São Paulo”

A Região Metropolitana de São Paulo tem potencial para ter um transporte hidroviário. Tanto que em 2009 o Governo do Estado licitou um Estudo de Pré-Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental do chamado Hidroanel Metropolitano de São Paulo, através do Departamento Hidroviário da Secretaria Estadual de Logística e Transportes.

Em 2011 a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU), por meio do Grupo Metrópole Fluvial, realizou a articulação arquitetônica e urbanística deste Estudo.

O projeto contempla uma rede de 170 km de vias navegáveis composta pelos rios Tietê e Pinheiros, e as represas Billings e Taiaçupeba, além de um canal artificial que seria construído ligando essas represas. As embarcações seriam destisnadas ao transporte de cargas e passageiros, além do uso turístico e de lazer.

Arte extraída do Estudo da FAU

Arte extraída do Estudo da FAU

O estudo indicou que seriam inseridos ao hidroanel 20 Eclusas, 3 Subsistemas, 3 Tri-portos, 14 Trans-portos, 60 Eco-portos, 36 Draga-portos, 4 Lodo-portos, além de 24 Portos para passageiros.

Represa Billings

Represa Billings

Os dados apontam conclusão do projeto no ano de 2040, sendo que ele seria feito em etapas a partir de 2012, porém, infelizmente o hidroanel não tem previsão para o início de implantação.

O estudo completo pode ser acessado aqui

Leia também: Projeto de lei prevê transporte público hidroviário por represas e no rio Pinheiros em SP

 

Rio Tietê

Rio Tietê


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

10 Comentários deste post

  1. Seria uma maravilha poder usufruir dos rios e represas para transporte e lazer, porém não vejo condições de usar o Tietê e o Pinheiros para tal, por que não adianta limpar estes, sendo que vários afluentes estão em condições similares e sob os rios é despejado esgoto e lixo.

  2. Está aí um projeto que acho muito bom,além do hidroanel também poderia fazer um monotrilho em uma das faixas da marginal Tietê que sairia da Estação Engenheiro Gulart até a Estação Ceasa da CPTM,ligaria as 4 regiões,Leste,Norte,Oeste e Sul.Com isso ligaria todas as linhas do metrô e trêns da CPTM.A população teria acesso nas duas USP,Leste e Oeste,Shoppins das Marginais e outros empreendimentos,Clubes Corinthians,Portuguesa,São Paulo,Tietê,Espéria etc… alé do Anhembi,ExpoNorte entre outros.

    Geraldo Albuquerque Trinto da Silva /
  3. A ideia parece fantástica, mas também questiono a viabilidade de se limpar esses rios. Imagino que isso seria um projeto adicional de alto custo. Sem contar o nível das águas, agora que tanto se fala da (e se sofre com a) crise hídrica. Eu me lembro de ter participado de uma campanha de limpeza e recuperação do Tietê há quase 20 anos que, ao que eu saiba, nunca passou de projeto.

    Selma /
  4. Eu lembro quando a FAU expôs esse plano, fiquei 2 tardes olhando ponto a ponto, e vi que tirando o canal (que seria paralelo ao ramal Rio Grande-Suzano) esse sistema já podia existir há mais de 60 anos, se as ideias do povo não fossem (e continuam sendo) tão imediatistas…

  5. O Hidroanel deveria sair, tem governante dormindo demais.

  6. O rodoanel também já foi um sonho do passado e está a pouco de ser finalizado. Porém ainda temos gargalos logísticos mais importantes para investimentos, como o Ferroanel, necessário para otimizar o transporte metropolitano sobre trilhos. Acredito que somente do Ferroanel viabilizado é que o governo do estado investiria no Hidroanel.

    Ed /
  7. Cadê o Arco do Futuro?

    Joaquim Jesimiel Karloi /
  8. Seria um impacto enorme na economia de forma positiva, descongestionando as rodovias.

    Danilo /
  9. O Brasil tem potencial para todas as formas de transporte de carga !!!!
    Temos é que cobrar aos governantes de investimentos transparentes nesta área.

    Rodrigo Souza /

Deixe uma resposta