Nova eclusa dará mais 14 km navegáveis ao Rio Tietê

CHUVA / ENCHENTE / TRANSITOSão Paulo quer investir em transporte hidroviário, e o governo do Estado deve construir uma eclusa – sistema de diques que permite a navegação de embarcações em diferentes níveis de água – na barragem da Penha, zona leste de São Paulo. A obra permitirá que mais 14 km do rio Tietê sejam navegáveis. A construção ligará Santana de Parnaíba, Grande São Paulo, e São Miguel Paulista, zona leste.

A eclusa deverá ser entregue no final do ano e as embarcações ajudarão no desassoreamento do rio. O investimento é de R$ 100 milhões, valor comparável ao custo anual do transporte do lixo por caminhões. Além disso, 90 mil carretos deixariam de fazer a viagem, diminuindo o trânsito.

De acordo com o governo, será possível navegar por 58 quilomêtros do rio Tietê. O objetivo é criar o Hidroanel Metropolitano, que pretende criar 186 km de hidrovias em torno da Grande São Paulo.

O governo decidiu fazer o desassoreamento do rio por hidrovias após estudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Já o uso do hidroanel para transportar resíduos sólidos será discutido apenas em 2023, quando expiram os contratos de coleta de lixo.  Atualmente, a cidade produz 18 toneladas de lixo por dia.

Também esta previsto uma segunda etapa da obra, que levaria as embarcações para o Rio Pinheiros, onde os resíduos seriam destinados para a triagem e reciclagem.

Por Renato Lobo, com as informações de “Estado de São Paulo”


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, Técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*